junho 26th, 2018 — Geral

Conheça as experiências de intercâmbio que a Rede Solivida vem possibilitando às suas organizações

32234072_1715867778500295_7024047463577157632_n

Sair para conhecer outras culturas ou viajar sem sair do lugar simplesmente por receber visitantes de outro país e conhecer seus hábitos, sua linha, sua cultura. É através de experiências de intercâmbio onde essas e outras experiências são tornadas possíveis e por meio das quais entidades que compõem a Rede Solivida ampliam seus repertórios e suas redes de parcerias. Conheça algumas das inspiradoras experiências de intercâmbios possibilitadas pela Rede Solivida junto à Aktionskreis Pater Beda e saiba como, centrado na busca por entendimento das distintas realidades sociais vividas pelo Brasil e pela Alemanha, as duas entidades vêem praticando um tipo de intercâmbio salutar para um tempo de busca de alternativas e idéias inovadoras para intervenções de impacto no social.

Criando pontes entre Culturas na Bahia

A parceria entre a Aktionskreis Pater Beda e a Associação Cidade da Criança existe desde a criação da instituição alemã, ainda em 1983, quando Frei Beda esteve em Simões Filho auxiliando na construção do orfanato que abrigaria crianças do município, após voltar para seu país de origem o franciscano manteve sua ligação com a comunidade possibilitando o intercâmbio entre os países.

22548854_1491874550893641_3664836254235925033_o

Ao longo dessa parceria, a Associação Cidade da Criança já recebeu uma média de 150 alemães, além de pessoas da instituição que retornam anualmente para acompanhar o desenvolvimento das atividades. Dentre os jovens intercambistas que a instituição de Simões Filho recebeu muitos que desenvolveram atividades de ajudantes na padaria da entidade, muitos foram recreadores, ajudantes de classe e professores de inglês e alemão na antiga Creche Escola e no orfanato e outros foram auxiliares administrativos e contábeis.

Por ter sido originalmente um orfanato, a entidade simõesfilhense percebeu que as crianças da instituição ganhavam uma significativa elevação da autoestima ao receber os intercambistas de outros países.  Muitas dessas crianças tiveram a oportunidade de conhecer um país considerado de primeiro mundo, seus costumes, seu processo educacional e cultural e sua organização social.

Em 2006 e 2008, alunos da Cidade da Criança estiveram na Alemanha e em Luxemburgo apresentando o espetáculo “Danças que se Dançam no Nordeste”, no qual as mais variadas manifestações culturais nordestinas eram apresentadas para um público atento e curioso sobre a vida dos amigos brasileiros.

Fundada em 2005, a Associação Raízes e Asas desde seu início teve uma relação de parceria com a Aktionskreis Pater Beda, mesmo quando a entidade ainda funcionava nas dependências da Paróquia de Santo Antônio. A associação alemã sempre foi uma das principais colaboradoras para a manutenção do trabalho desenvolvido com a juventude do campo e da cidade em Campo Formoso, sendo a ACRA a entidade que sempre buscou trabalhar a arte como elemento potencialmente transformador no município.

Muito além de apoio financeiro, a colaboração se dá como uma troca de experiências entre a instituição e os apoiadores da Alemanha. “A confiança no nosso trabalho é o elemento fundamental para que possamos obter resultados que beneficiem as crianças e os jovens que são atendidos pela nossa entidade.”, ressalta Robson França, coordenador da ACRA, que nos muitos anos de parceria já recebeu cerca de 15 grupos de alemães para intercâmbio.

32456702_2481459461879916_791482972808151040_n

A troca de experiências é o ponto ressaltado por todas as entidades sobre os intercâmbios. Todas destacam que nessa troca é possível conhecer um pouco da realidade de cada pessoa, além dos vínculos afetivos que se estabelecem entre os assistidos e os visitantes, que acabam conhecendo um pouco do trabalho desenvolvido em cada instituição.

“Nós da ACRA sentimos que após as visitas, a instituição fica bem diferente, cheia de novas possibilidades através das pessoas que passaram e deixaram um pouco da sua história, do cuidado com as nossas crianças e um sentimento de que o trabalho deve continuar, sabendo que pessoas estarão, mesmo longe, divulgando e propagando o trabalho que a instituição desenvolve”, ressaltou o coordenador da Acra.

hugo-184426370

Por meio de um intercâmbio de apresentações culturais, quatro grupos da ACRA já estiveram na Alemanha, passando em média um período de 5 a 6 semanas. Visitando escolas, igrejas e participando de grandes eventos, através das apresentações culturais com temáticas ambientais, políticas e sociais. A entidade acaba de retornar de uma temporada de 1 mês, com 9 jovens, no qual apresentaram os espetáculos “Semear e Colher” e “Quem roubou a minha esperança?”, foram 40 apresentações.

O vínculo entre a Associação de Líderes Comunitários e a Associação Aktionskreis Pater Beda existe desde antes da fundação da LiderAção em 1994, Frei Beda iniciou seu trabalho na região ajudando nos encontros das comunidades realizados pela Paróquia de Santo Antônio. Desde o ínicio, a AktionsKreis Pater Beda sempre colaborou financeiramente com diversas atividades realizadas pelos moradores das comunidades de Campo Formoso, e com a criação da LiderAção muitos desses trabalhos sociais passaram a ser desenvolvidos pela instituição, como a Escola Caminho das Cebs, a formação de animadores, a perfuração de poços artesianos, a instalação de cata-ventos, a cobertura de casas de famílias carentes e a construção de cisternas.

Anualmente, as entidades de Campo Formoso, bem como a LiderAção recebem visitas de parceiros alemães, normalmente eles vão conhecer as comunidades rurais e os trabalhos realizados pela entidade. Além da visita de estagiários alemães, que chegam a passar um período de até 3 meses, adquirindo experiências com as pessoas das comunidades rurais que trabalham junto com a LiderAção.

Questionados sobre os pontos positivos em receber intercâmbistas, a LiderAção ressaltou a troca de experiências, a  vivência de realidades diferentes, o fortalecimento na realização dos trabalhos sociais, a maior visibilidade dos trabalhos desenvolvidos pela entidade e o apoio financeiro para a continuidade desses trabalhos.

Assim como a ACRA, membros da LiderAção já estiveram em turnê pela Alemanha, com apresentações teatrais e para apresentar a experiência da instituição frente a Escola Caminho da Cebs de educação popular, além da participação em 2006, do 6º Fórum Social Mundial, em Caracas, na Venezuela.

Desenvolvimento Intercultural através do intercâmbio social em Pernambuco

 Durante anos as organizações que fazem parte da Rede Solivida desenvolvem o intercâmbio entre a organização e seus parceiros na Alemanha, isso se faz através da AktionsKreis Pater Beda, a importância desse processo é visto como “troca de experiências” entre muitas organizações. Para a Casa Menina Mulher do Recife, essa parceria abre oportunidades para a instituição. É visto como um grande marco, pois foi dentro do intercâmbio e das parcerias que a Rede Solivida foi fundada.

O intercâmbio é realizado em dois modelos, o intercâmbio cultural, onde as organizações viajam para apresentar sua cultura, através da dança, do teatro e até da culinária, como também o intercâmbio social, quando as organizações do Brasil recebem jovens alemães ou de outra nacionalidade, para realizar trabalhos sociais voluntários dentro daquela determinada ONG. As organizações afirmam que após a parceria com a organização Alemã AktionsKreis Pater Beda, as doações que recebem dos amigos da Alemanha estão se realizando de uma forma mais organizada e sistemática.

IMG_8915

“O intercâmbio possibilita aos jovens e a organização que recebe a troca de experiências, cada um vai oferecer ao outro o que tem/conhece/vive e isso ajuda a fortalecer as relações pessoais e instigam os dois lados a buscar outra perspectiva de vida. Essa troca é bem positiva para os dois lados, e para a instituição é mais uma pessoa que chega para somar”. Afirmou Demetrius, Presidente da Comunidade dos Pequenos Profetas, Recife/PE.

IMG_20170907_092541 (1)

Várias Organizações já foram com grupos de beneficiários na Alemanha, para turnês de apresentações culturais, uma delas é a Turminha do Flau de Brasilia Teimosa, no Recife. “A Turminha do Flau foi a primeira instituição a levar 03 adolescentes para divulgação da cultura popular nordestina. A Turminha do Flau, através de Sandrinha Mendes, Enedino Moreira e Vanessa Suruagy e Ir. Aurieta realizaram 102 apresentações nos melhores e maiores palcos da Alemanha. Levando alegria e transformando o frio da Europa em calor humano brasileiro. A partir da Turminha doFlau, as portas da Alemanha se abriram para uma nova era da sua história contemporânea deintercâmbio internacional.E è claro que o grande facilitadornão podia ser nada mais do que o nosso saudoso Frei Beda”. Relatou, Denise Sousa Presidente da Turminha do Flau.

E muitas organizações recebem jovens alemães, que vem por meio da Aktionskreis Pater Beda, ser voluntários nas atividades diárias das instituições, como é o caso da Associação Frei Gregório: “o intercâmbio é uma experiência única, pois quando recebemos os jovens, eles nos ensinam e nós ensinamos a eles, para as crianças é uma festa, eles aproveitam esta oportunidade para saber tudo sobre o país, a cultura, e assim acontece as trocas de experiências”, afirma Esthevão Viana, colaborador da instituição.

“A Turminha do Flau já recebeu tantos alemães que perdeu a conta. Talvez Frei Beda, lá no céu, saiba a quantidade de pessoas que ele já encaminhou para o Flau. As experiências são as mais variadas possíveis. Algumas vezes nos sentimos com medo de tamanha responsabilidade, outras vezes sentimos mexer em nossas seguranças. Pois mexer no que está estabilizado, muitas vezes é mexer em nossas estruturas administrativas e pessoais”, afirmou a coordenação da turminha do Flau.

O intercâmbio é um instrumento de transformação social, pois são jovens que voltam com uma vivencia de vida e compromisso com um mundo mais justo, para a Promoção Humana Santo Antônio (PHSA) de Campina Grande, afirma que “a partir do momento que podemos ver de perto outras realidades sociais, em muitas ocasiões, melhores do que as do Brasil, aumenta nossa consciência de que as realidades injustas podem ser transformadas.” Concluiu, Maria Gorete, Coordenadora Geral da PHSA.

Mais Notícias

A LEI ALDIR BLANC E O SUSPIRO DOS GRUPOS CULTURAIS BRASIL AFORA

junho 25th, 2021

O trecho da música “Nos bailes da vida’ de Milton Nascimento e Fernando Brant, sugere que todo artista tem de ir aonde o povo está, a arte enquanto enorme e …

Mais

O NOVO NORMAL E O TEMPO DE ADAPTAÇÃO ÀS MUDANÇAS

abril 21st, 2021

O ano de 2021 chegou e com ele não trouxe a “normalidade” tão esperada, ainda não é possível despreocupados abraços e apertos de mãos. Não trouxe a paz tão almejada. …

Mais

Violência contra crianças e adolescentes e a importância de uma Política de Proteção Infantil nas Instituições

janeiro 22nd, 2021

“É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, …

Mais