Centro de Direitos Humanos

Centro de Direitos Humanos Dom Adriano Hipólito

Profile

Fundado em 1978 o Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Nova Iguaçu está a serviço da defesa e promoção dos direitos humanos. Teve forte atuação durante o período da ditadura militar, na resistência e luta contra a violação dos direitos e da dignidade dos militantes políticos e sociais. Nasceu inspirado pelo compromisso e experiência de perseguição e sequestro político de Dom Adriano Hypólito através de um pequeno grupo de cristãos comprometidos com a defesa da vida e das liberdades políticas. Temos o apoio da Diocese e de grupos da solidariedade internacional, no esforço de articular fé e compromisso social.

Buscamos o combate a todo tipo de violência e às desigualdades para a população em risco, primando pela intersetorialidade e transversalidade na proposição e implementação de políticas. Objetivamos ser uma instituição de referência na defesa promoção e garantia dos direitos humanos; de denúncia e combate a todas as formas de injustiça e desigualdades que geram violência e incidem na violação dos direitos. Temos o comprometimento com a atuação política e a luta por novos paradigmas de desenvolvimento, pela radicalização da democracia e efetivação dos direitos humanos, econômicos, sociais, culturais e ambientais. Nosso intuito também é defender e promover os direitos humanos da população do estado do Rio de Janeiro com foco em especial ao território compreendido pela Baixada Fluminense, através da articulação dos atores da Sociedade Civil, Governamentais e entidades privadas. Incentivamos a participação da sociedade civil na formulação das políticas públicas nessa área.

Endereço
Rua Dom Adriano Hipólito 8, 26285-330, Moquetá, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro
Coordenação
Yolanda Florentino
Contato
cdh.ni@ig.com.br
0055 21 9 83145569
0055 21 2768-3822
Website
Facebook CDH

Our progress

30

anos de trabalho na defesa direitos humanos na Baixada Fluminense

250

pessoas assistidas em ações de defesa jurídica

250

pessoas atendidas em ações de educação social

Mission statement

Direitos Humanos não se pede de joelhos, exige-se de pé.

Dom Tomas Balduino

Nova Iguaçu está situada na Baixada Fluminense no estado do Rio de Janeiro, o Centro dos Direitos Humanos da Diocese de Nova Iguaçu atua nos 13 municípios que abrangem a Diocese de Nova Iguaçu: Nova Iguaçu, Mesquita, Belford Roxo, Nilópolis, Queimados, Japeri e Paracambi. Nova Iguaçu tem uma população estimada em 797.435 habitantes, com uma área territorial calculada em 2015 de 519.159 (km2) e densidade demográfica 2010 (hab/km2) 1.527. Dom Adriano Hipólito, bispo diocesano, criou a Comissão de Justiça e Paz com a finalidade de defender os Direitos Humanos à luz da fé, considerando que se fazia necessária uma entidade que assumisse de maneira estável na Baixada Fluminense a missão de defender a justiça e a paz. Em 1993 inaugurou o Centro de Direitos humanos da Diocese de Nova Iguaçu que absorveu e deu continuidade ao trabalho realizado pela Comissao de Justiça e Paz.

Para cumprir sua missão, o CDHNI desenvolve uma série de projetos e programas de forma a contribuir, promover e respeitar a normativa internacional de proteção aos direitos humanos. Priorizamos ações de assessoria, sensibilização, formação, capacitação, articulação e parceria com organizações de direitos humanos, organizações sociais e órgãos públicos a fim de que contribuam para a efetivação dos direitos à segurança cidadã e à justiça social, entendidos como condição indispensável à plena vigência da cidadania e da democracia. O programa de formação e educação em direitos humanos e cidadania visa dar enfâse aos grupos em situação de vulnerabilidade social e o programa de Cultura e Paz nas Escolas. Temos ainda o Fórum Grita Baixada que discute a violência em geral na Baixada Fluminense, bem como a falta de politicas públicas. Nossa ações se estendem em todo o estado do Rio de Janeiro através da execução do Programa de Proteção a Vítimas e Testemunhas (PROVITA) e em nível nacional através da articulação com redes, instituições afins e do Movimento Estadual de Direitos Humanos (MEDH). O CDHNI participa de conselhos, Comissão Brasileira de Justiça e Paz que congrega as Pastorais Sociais e contribuem para o fortalecimento das causas sociais em todo o País.